Mundo Arquitetura


E o prêmio de melhor arquiteto do mundo em 2016 foi para…

Você sabe quem levou o prêmio de melhor arquiteto do mundo em 2016?

O Prêmio Pritzker é reconhecido internacionalmente como a honraria mais alta da arquitetura, digamos que ele seja o prêmio Nobel dos arquitetos. No Brasil, apenas dois arquitetos receberam essa honra: Oscar Niemeyer em 1988 e Paulo Mendes da Rocha em 2006. Na América Latina como um todo, além dos brasileiros, só mais um arquiteto venceu o prêmio: o mexicano Luis Barragán, em 1980.

E agora mais um latino está fazendo parte dessa ilustre categoria: o arquiteto chileno Alejandro Aravena, de Santiago. Com 48 anos, ele se tornou o 41º vencedor do Prêmio Pritzker, e o primeiro do Chile a conquistar o título. O anúncio foi feito no dia 13 de janeiro por Tom Pritzker, presidente da Fundação Hyatt, que patrocina o prêmio. A cerimônia da entrega da premiação será na Sede das Nações Unidas em Nova Iorque, no dia 4 de abril.

Prêmio Pritzker 2016Alejandro Aravena. Foto de Cristobal Palma

Na citação do júri, “Alejandro Aravena tem feito projetos de excelência em arquitetura nas áreas privada, pública e educacional, tanto no seu país natal como no exterior… Ele tem se comprometido com projetos de diferentes escalas, desde casas para uma família apenas a grandes prédios institucionais… Ele entende de materiais e construção, mas também sabe da importância da poesia e do poder da arquitetura para a comunicação em muitos níveis”.

Tom Prizter disse: “o júri escolheu um arquiteto que aprofunda nossa compreensão do que realmente é um grande design. Alejandro Aravena é pioneiro na prática colaborativa com poderosas obras na arquitetura e que também abordam os principais desafios do século 21. Seu trabalho proporciona oportunidade econômica aos menos privilegiados, mitiga os feitos dos desastres naturais, reduz o consumo de energia, e oferece espaços púbicos acolhedores. Inovador e inspirador, ele mostra como a arquitetura no seu melhor pode melhorar as vidas das pessoas”.

Projeto do arquiteto Alejandro AravenaParque Bicentenário da Infância. Foto de Cristobal Palma

O arquiteto chileno tem projetos notáveis na Universidade Católica do Chile em Santiago, incluindo o Centro de Inovação UC – Anacleto Angelini (2014), as Torres Siamesas (2005), a Escola de Medicina (2004), a Escola de Arquitetura (2004), e a Escola de Matemática (1999). Essas construções energicamente eficientes respondem ao clima local com fachadas e plantas inovadoras, e oferece aos usuários luminosidade natural e locais de convívio. Atualmente em construção em Shangai, na China, está um prédio para a empresa Novartis, com espaços projetados para acomodar diversos modos de trabalho – individual, coletivo, formal e informal. Nos EUA, o arquiteto construiu a residência estudantil da Universidade St. Edward, em 2008, em Austin, Texas.

Projeto do arquiteto Alejandro AravenaCentro de Inovação UC – Anacleto Angelini. Foto de Nina Vidic

Projeto do arquiteto Alejandro AravenaTorres Siamesas. Foto de Cristobal Palma

Projeto do arquiteto Alejandro AravenaResidência estudantil da Universidade St. Edward. Foto de Cristobal Palma

Projeto do arquiteto Alejandro AravenaEdifício da Novartis. Foto de ELEMENTAL

Desde 2011, Alejandro é diretor executivo da empresa ELEMENTAL, de Santiago, que foca em projetos arquitetônicos de interesse público e impacto social, incluindo habitação, espaço público, infraestrutura, e transporte. Junto com outros três arquitetos, mais de 2.500 unidades habitacionais de baixo custo já foram construídas, dentre outros projetos reconhecidos internacionalmente. Na ELEMENTAL o processo de design é participativo – arquitetos trabalham próximos ao público e usuários finais.

Projeto do arquiteto Alejandro AravenaPlano Constitución de Reconstrução Sustentável Pós-Tsunami 2010, ainda em andamento em Constitución, Chile. Imagem de ELEMENTAL

Projeto do arquiteto Alejandro AravenaHabitação Villa Verde. Fotos de ELEMENTAL

Ao ser nomeado vencedor do Prêmio Pritzker de Arquitetura 2016, Alejandro disse: “Olhando para trás, nos sentimentos profundamente gratos. Nenhuma conquista é individual. A arquitetura é uma disciplina coletiva. Então pensamos, com gratidão, em todas as pessoas que contribuíram para dar forma para uma enorme diversidade de forças em jogo. Olhando para o futuro nós antecipamos a Liberdade! O prestígio, o alcance, a seriedade do prêmio é tanta que esperamos usar esse momento para explorar novos territórios, encarar novos desafios, e caminhar em novas áreas de atuação. Depois de tal pico, o caminho não está escrito. Nosso plano é não ter um plano, encarar o incerto, estar abertos ao inesperado. Por fim, olhando para o presente, estamos emocionados, estáticos, felizes. É hora de celebrar e compartilhar nossa alegria com tantas pessoas quanto for possível”.

Aravena e ELEMENTAL são responsáveis pelos projetos arquitetônicos do Metropolitan Promenade (1997 – ainda em andamento) e Bicentennial Children’s Park (2012), ambos em Santiago. Depois do terremoto e tsunami de 2010 que atingiu o Chile, a ELEMENTAL foi chamada para trabalhar na reconstrução da cidade de Constitución. Muitos outros projetos arquitetônicos foram feitos também fora do Chile, como em países como México, Alemanha e Suíça.

O arquiteto chileno também é Diretor da Bienal de Arquitetura de Veneza 2016, que tem o nome de Reporting from the Front, programada para inaugurar em maio.

FacebookTwitterGoogle+PinterestTumblrStumbleUponRedditDeliciousEmailGoogle GmailCompartilhar